Bienal do Livro Minas 2016 – Café Literário

15 DE ABRIL

Hora / Localização Autor Mediação Atividade / Sessão Texto
19:30

Humberto Werneck,Sérgio Alcides Carlos Herculano Lopes Sessão Gala de Abertura | Patrono Murilo Rubião

Murilo Rubião é, sem dúvida, um dos grandes escritores da literatura brasileira. Perfeccionista, deixou somente 33 contos. Retrabalhar o texto à exaustão era uma de suas marcas. Além de escritor, dedicou-se ao jornalismo. Em 1966, criou o Suplemento Literário de Minas, que segue em circulação e chega agora aos 50 anos de vida. Qual a grande contribuição de Rubião para a literatura brasileira? Qual é a sua marca como escritor?

Acesso: as senhas para o bate-papo serão distribuídas 1 hora antes de cada sessão, no balcão localizado em frente ao Café Literário. Será distribuída 1 (uma) senha por pessoa.

16 DE ABRIL

Hora / Localização Autor Mediação Atividade / Sessão Texto
15:00

Heloisa Seixas,Paulo Scott Fabíola Farias Minha vida dá um livro

A autoficção está em alta na literatura brasileira. A presença do narrador em primeira pessoa, quase sempre autobiográfico, tem se tornado cada vez mais comum. O que isso revela? É mais fácil usar o "eu" para narrar? Quais os perigos da autoficção? 

Acesso: as senhas para o bate-papo serão distribuídas 1 hora antes de cada sessão, no balcão localizado em frente ao Café Literário. Será distribuída 1 (uma) senha por pessoa.

17:00

Ruy Castro,Carlos de Brito e Mello João Pombo Barile Este clássico é meu

Todo bom leitor tem o seu cânone afetivo — livros e autores que o acompanham desde sempre e são uma referência em sua formação. Vamos abordar os grandes livros, da importância de lê-los, de como formar um cânone particular, de como isso pode ser fundamental na vida de cada um.

Acesso: as senhas para o bate-papo serão distribuídas 1 hora antes de cada sessão, no balcão localizado em frente ao Café Literário. Será distribuída 1 (uma) senha por pessoa.

19:30

Raphael Montes,Alexandre Fraga José Eduardo Gonçalves Tiro certo

A literatura policial brasileira tem conquistado um espaço expressivo entre os autores e leitores. É cada vez mais comum autores se dedicarem exclusivamente ao gênero. Qual a principal marca da literatura policial nacional? Como a literatura policial retrata a violência das grandes cidades? 

Acesso: as senhas para o bate-papo serão distribuídas 1 hora antes de cada sessão, no balcão localizado em frente ao Café Literário. Será distribuída 1 (uma) senha por pessoa.

17 DE ABRIL

Hora / Localização Autor Mediação Atividade / Sessão Texto
15:00

Marcal Aquino,Marcelino Freire Rogério Pereira Viver de literatura

É cada vez mais comum autores brasileiros viverem de literatura. Neste caso, viver de literatura significa encarar o ofício Brasil afora, participando de eventos, oficinas de criação, palestras, etc. Como é a vida do autor que decide viver exclusivamente de literatura? Quais os desafios? Como isso é possível num país com índices tão baixos de leitura? 

Acesso: as senhas para o bate-papo serão distribuídas 1 hora antes de cada sessão, no balcão localizado em frente ao Café Literário. Será distribuída 1 (uma) senha por pessoa.

18:30

Paulo Lins,Fernando Bonassi João Paulo Cunha Meu livro foi ao cinema

A literatura continua sendo fonte permanente para novos filmes. Autores brasileiros têm com frequência seus livros adaptados para o cinema. Além disso, muitos autores são também roteiristas. Vamos discutir as aproximações, afastamentos, o diálogo entre literatura e cinema.

Acesso: as senhas para o bate-papo serão distribuídas 1 hora antes de cada sessão, no balcão localizado em frente ao Café Literário. Será distribuída 1 (uma) senha por pessoa.

18 DE ABRIL

Hora / Localização Autor Mediação Atividade / Sessão Texto
19:00

Eduardo Spohr,Jim Anotsu Érica Lima Adeus, infância

A literatura YA (young adults) tem ganhado cada vez mais espaço no mercado e, consequentemente, entre os leitores na faixa entre 14 e 21 anos. A YA se diferencia da literatura infantojuvenil ao abordar temas "mais adultos". Quais as características da literatura YA brasileira? Qual o perfil dos leitores?

Acesso: as senhas para o bate-papo serão distribuídas 1 hora antes de cada sessão, no balcão localizado em frente ao Café Literário. Será distribuída 1 (uma) senha por pessoa.

19 DE ABRIL

Hora / Localização Autor Mediação Atividade / Sessão Texto
19:00

Arnaldo Branco,Rafael Coutinho João Pombo Barile Da palavra ao desenho

Autores e ilustradores têm realizado parcerias de sucesso no mundo dos quadrinhos, com adaptações ou textos inéditos. Os quadrinhos são uma importante porta de entrada para a leitura? Como eles ajudam na formação de novos leitores?

Acesso: as senhas para o bate-papo serão distribuídas 1 hora antes de cada sessão, no balcão localizado em frente ao Café Literário. Será distribuída 1 (uma) senha por pessoa.

20 DE ABRIL

Hora / Localização Autor Mediação Atividade / Sessão Texto
19:30

Alex,Marcos Eduardo Neves Rogério Pereira Vida de craque

Futebol e literatura quase sempre rendem boas histórias. Tem se tornado comum a dobradinha entre jogadores e jornalistas/escritores na construção de livros em torno de suas vidas e aventuras pelo mundo do futebol. Biografias e autobiografias descortinam os bastidores do esporte. Como se dá este trabalho em dupla? Quais as dificuldades para escrever um livro que, apesar da parcialidade, seja interessante ao leitor?

Acesso: as senhas para o bate-papo serão distribuídas 1 hora antes de cada sessão, no balcão localizado em frente ao Café Literário. Será distribuída 1 (uma) senha por pessoa.

21 DE ABRIL

Hora / Localização Autor Mediação Atividade / Sessão Texto
11:00

Leonardo Boff Rogério Pereira A turbulência ao redor

O Brasil vive um momento político dos mais turbulentos da história. O descrédito ronda toda a classe política. O país sai às ruas em grandes manifestações contrárias e favoráveis ao governo. A crise política afeta diretamente a economia. O país, muitas vezes, parece em estado letárgico, sem um rumo a seguir. Para onde caminha o Brasil? O que podemos aprender com esta crise?

Acesso: as senhas para o bate-papo serão distribuídas 1 hora antes de cada sessão, no balcão localizado em frente ao Café Literário. Será distribuída 1 (uma) senha por pessoa.

13:00

Eucanaã Ferraz,Sergio Vaz Ana Elisa Ribeiro Do centro à periferia

A poesia brasileira é rica em autores e estilos. Além de muitos escritores já consagrados, jovens poetas surgem o tempo todo. Outro fenômeno importante são os saraus e a chamada poesia da periferia. Há uma diversidade impressionante de vozes na poética brasileira contemporânea. É possível identificar uma marca na poesia contemporânea brasileira?

Acesso: as senhas para o bate-papo serão distribuídas 1 hora antes de cada sessão, no balcão localizado em frente ao Café Literário. Será distribuída 1 (uma) senha por pessoa.

15:00

Jacques Fux,Marcílio França Castro,Maria Esther Maciel Carlos Herculano Lopes A tradição de Minas

Minas Gerais é um dos principais centros literários do Brasil. Além da tradição de grandes autores (Drummond, Guimarães Rosa, Murilo Rubião, Fernando Sabino, Murilo Mendes), o estado sempre manteve uma produção consistente nos mais diversos gêneros literários. O que mais chama a atenção no atual cenário mineiro? Como é o público-leitor? O que caracteriza a literatura mineira contemporânea?

Acesso: as senhas para o bate-papo serão distribuídas 1 hora antes de cada sessão, no balcão localizado em frente ao Café Literário. Será distribuída 1 (uma) senha por pessoa.

18:30

Mary Del Priore José Eduardo Gonçalves De volta para o passado

Consolida-se uma tendência de tornar a história mais acessível ao público, distanciando-se de um discurso acadêmico e, muitas vezes, intransponível aos não especialistas. Livros abordam fatos históricos por meio de textos mais próximos ao do jornalismo e, em alguns casos, tornam-se best sellers. Qual a relevância destes livros para o conhecimento da história? Como ser consistente sem ser hermético? Como adequar a linguagem ao público leitor?

Acesso: as senhas para o bate-papo serão distribuídas 1 hora antes de cada sessão, no balcão localizado em frente ao Café Literário. Será distribuída 1 (uma) senha por pessoa.

22 DE ABRIL

Hora / Localização Autor Mediação Atividade / Sessão Texto
19:30

Edney Silvestre,Estevão Azevedo Lucas Guimaraens A permanência do romance

O romance é desde sempre o gênero com maior apelo de público - o que se reflete numa aposta das editoras nos romancistas, sejam consagrados, sejam jovens. Em geral, os prêmios literários também valorizam mais os romances. Por que o romance mantém esta supremacia?

Acesso: as senhas para o bate-papo serão distribuídas 1 hora antes de cada sessão, no balcão localizado em frente ao Café Literário. Será distribuída 1 (uma) senha por pessoa.

23 DE ABRIL

Hora / Localização Autor Mediação Atividade / Sessão Texto
13:00

Eloar Guazzelli,Ilan Brenman Sérgio Fantini O imenso mundo dos pequenos

A literatura infantojuvenil brasileira é muito rica em autores e estilos. É obviamente a porta de entrada para praticamente todo leitor, seja na escola, seja em casa. Mas seria necessário a literatura infantojuvenil se reinventar diante dos apelos tecnológicos que tanto seduzem crianças e jovens? Por que é comum crianças leitoras perderem o interesse pelos livros na adolescência? Como consolidar o leitor a partir da leitura na infância?

Acesso: as senhas para o bate-papo serão distribuídas 1 hora antes de cada sessão, no balcão localizado em frente ao Café Literário. Será distribuída 1 (uma) senha por pessoa.

16:30

Martha Medeiros,Xico Sá João Pombo Barile O amor em tempos apressados

Os relacionamentos amorosos são fontes inesgotáveis para a literatura. Sejam em crônicas, romances, poemas. Na literatura brasileira, muitos autores partem dos relacionamentos para tecer painéis bem-humorados e divertidos sobre as dificuldades e alegrias de se viver um grande amor.

Acesso: as senhas para o bate-papo serão distribuídas 1 hora antes de cada sessão, no balcão localizado em frente ao Café Literário. Será distribuída 1 (uma) senha por pessoa.

19:30

Zuenir Ventura,Rodrigo Lacerda João Paulo Cunha Memórias da resistência

A literatura é um espaço privilegiado para resgatar a memória individual e coletiva e transformá-la em arte. A partir de obras de ficção que mesclam história e memória grandes painéis sociais e históricos são construídos. Como se dá o equilíbrio entre a história real e a ficção? De que maneira o chamado romance histórico e as memórias ajudam a construir a identidade de um país como o Brasil?

Acesso: as senhas para o bate-papo serão distribuídas 1 hora antes de cada sessão, no balcão localizado em frente ao Café Literário. Será distribuída 1 (uma) senha por pessoa.

24 DE ABRIL

Hora / Localização Autor Mediação Atividade / Sessão Texto
15:00

Fabricio Carpinejar,José Castello Carlos Herculano Lopes Um olhar sobre o mundo

A vida parece andar muito apressada nestes tempos conectados o tempo todo. Escritores estão sempre atentos ao mundo contemporâneo, de olhos abertos para o seu entorno, para as neuroses urbanas, os desafios da velocidade na comunicação. Este olhar pode ser comprovado em textos na internet, nos jornais, revistas, nos livros. Como capturar estes tempos apressados e levá-los à literatura?

Acesso: as senhas para o bate-papo serão distribuídas 1 hora antes de cada sessão, no balcão localizado em frente ao Café Literário. Será distribuída 1 (uma) senha por pessoa.

18:00

Míriam Leitão,Luiz Ruffato Rogério Pereira Que país é este?

Com tantos autores em atividade no Brasil, é possível identificar uma marca na literatura brasileira contemporânea? Há algo que sobressaia na maior parte dos autores? Como a literatura brasileira retrata o país? É possível "viajar" pelo Brasil a partir dos livros contemporâneos?

Acesso: as senhas para o bate-papo serão distribuídas 1 hora antes de cada sessão, no balcão localizado em frente ao Café Literário. Será distribuída 1 (uma) senha por pessoa.